10 de janeiro de 2013

E afinal, o que diabos o Lobim jogou em 2012?



Coleção pessoal Lobonesca

Saudações caros leitores deste humilde blog, talvez hoje mais humilde do que nunca, pois pode ter parecido que os abandonei neste ano que passou a pouco, mas garanto que em um momento não muito distante darei as satisfações do meu longo período de ausência.

Recentemente (ou nem tanto) criaram um outro meme na blogosfera retro-gamer, semelhante ao que teve em 2011, com o nome "O que você jogou em 2012?", o qual, como o próprio já diz, versa sobre o que o autor do post em questão jogou no ano que, no momento, estava para acabar. Dentre jogos novos e antigos, o importante era que você falasse o que havia jogado, um pouco de suas experiências e jogos que havia conhecido no processo.

Não fui chamado para participar. Não é para menos, o Memórias de um Lobo de Madeira é consideravelmente pequeno (pelo fato de ser inteiramente pessoal) e eu fiquei um ano inteiro sem postar por motivos que não vou explicitar aqui neste post. Com isso, não irei participar do meme, ou melhor, irei sim, mas não vou entrar no ciclo de compartilhamento de links, porque o clímax do mesmo já foi (o meme foi lançado dia 12/12, digamos que haveria um pequeno atraso de 29 dias).

Eu nem ia fazer essa espécie de retrospectiva, confesso. Pretendia fazer um post de esclarecimento (o qual já estou bolando minhas excelentíssimas desculpas), mas decidi fazer principalmente devido a um comentário de meu amigo ZEMO no fim do ano passado elogiando o post do ano retrasado mesmo sem ter divulgado nada a respeito com o mesmo. Além disso, precisava matar a saudade escrevendo um pouco para vocês!

Enfim, vamos logo começar essa bagaça!

O que era para ser feito, e não foi



Final Fantasy IV Photobucket

Vamos começar pela parte mais dolorida para ver se o pessoal esquece dela logo e não comenta nada. Eu gostaria de ter zerado ao menos um RPG com história este ano, só terminei o diabos do [GBA] Pokémon Emerald que não tem história, portanto, não conta. Tinha até reservado o [SNES] Final Fantasy II / Final Fantasy IV para terminar, mas pelos mesmos motivos que não consegui postar por aqui ano passado, também não consegui fazê-lo.

Joguei muito pouco de Mega Drive. Embora ansiasse jogar, não consegui obter um controle de Mega Drive que funcionasse adequadamente, fator que me fez deixar o console (um dos meus) aqui em casa como um enfeite em cima da minha televisão de tubo, infelizmente.


NES do Lobim

O mesmo aconteceu com o Master System e o NES. No caso do primeiro, demorei bastante tempo para conseguir um controle que funcionasse adequadamente (e quando consegui, não joguei, cáspita!), no momento estou com dois controles bons e jogando algumas partidas de Great Voley com meu irmão mais velho. No caso do segundo, eu demorei muito tempo para conseguir um console funcional e ainda não consegui 100%, pois um dos meus funciona, mas não reconhece todos os jogos, preciso abrí-lo e dar uma limpada geral, coisa que devo fazer assim que possível.


Encerrando a parte de sistemas, eu ainda não consegui fazer meu Sega CD funcionar, pois preciso de um cabo AV para o meu Sega CDX e de um controle de Mega Drive, que falta me faz um desses... Meu PSX também está parado, o leitor dele não funciona legal, preciso arranjar um outro ou mandar arrumar este, o meu amigo Jomon até me deu de presente um Metal Gear Solid para jogar!

Além disso, não terminei nenhum The Legend of Zelda, nem que fosse para dizer que não gosto de fato da série. Comecei a jogar o [NDS] The Legend of Zelda: Phantom Hourglass com a tradução em que inclusive ajudei na revisão gramatical dos textos, mas acabei parando no processo. Também não terminei nada relacionado a Metroid, atualmente a série encontra-se na mesma posição do Zelda.

Conheci nas andanças Lobonescas



Firepower 2000 Firepower 2000

Impossível não recordar-me de [SNES] Firepower 2000 quando falo dos jogos que conheci procurando por aí. Estava olhando um top 10 de jogos obscuros do sistema quando me deparo com este jogo que era o único da lista que nunca tinha ouvido falar. Curti tanto o estilo que corri atrás de comprar um, mas ainda preciso pegar para dar uma treinada que o jogo é difícil pra caramba! Trata-se de um shooter no estilo do [NES] Jackal, bem dinâmico, com inimigos atirando em você a todo momento.

Claro que este não foi o único, outro que já conhecia de tempos de andanças e que só fui desfrutrar em sua totalidade (leia-se: terminá-lo de fato) ano passado foi o [SNES] The Firemen. Foi um jogo que tive que me segurar bastante para não terminar em emuladores, havia chegado até a terceira fase e resolvi parar para jogá-lo de verdade no próprio console, o que só aconteceu ano passado. Este é um jogo único, só jogando para entender o tamanho do dinamismo do mesmo.

The Firemen Photobucket

Mas nem só de SNES vive o lobo! Também conheci outros jogos como [SMD] Dynamite Duke, [SMD] Dick Tracy, [NDS] Professor Layton and Unwound Future, [SAT] Power Stone 2, [SCD] The Amazing Spider-Man vs. The Kingpin, [NES] Snake's Revenge, [NES] Silver Surfer, [PCE/SMD] Devil's Crush, [PCE] Ninja Spirit, entre outras grandes pérolas.

Conheci quando comprei



Essa seção deverá ser um pouco mais extensa que as outras, porque esse ano fui mais ousado neste quesito. Batalhei contra o meu pão-durismo, praticamente superado, em prol de conhecer pérolas nos próprios sistemas, e é claro que grande parte foi de Super Nintendo, é óbvio.

Ao contrário do ano passado, que arrisquei com jogos relativamente famosos como Demon's Crest, este ano fui mais ousado e comprei jogos bem menos famosos... é certo que quebrei um pouco a cara com alguns, mas no meio disso encontrei alguns jogos um tanto quanto interessantes. [SNES] Xardion, por exemplo, é um jogo de plataforma relativamente desconhecido e não pensem que é ruim não! [SNES] Kid Klown in Crazy Chase é outro bem divertido também.

Xardion Xardion

Kid Klown in Crazy Chase Kid Klown in Crazy Chase

Mas não deixei de conhecer grandes clássicos pessoalmente. Destaque para três shoot'n ups famosos: Super Aleste (Space Megaforce), Pop'n Twinbee e Axelay, os três de Super Nintendo. Graficamente falando são magnifícos, a jogabilidade dos mesmos é bem dinâmica, além de terem uma dificuldade considerável, ainda não tive paciência de sentar e terminar algum deles.

Super Aleste Super Aleste

Pop'n Twinbee Pop'n Twinbee

Axelay Axelay

Outro grande clássico do sistema que conheci quando comprei foi o grandioso Lost Vikings 2, uma mistura excelente de quebra-cabeças com plataforma que ficou muito bem dosada, eu realmente curti!

The Lost Vikings II The Lost Vikings II

Claro que não vivo só de SNES, embora esse ano tenha exagerado um tanto na dose... mas não tem problema, tem um monte de coisa boa mesmo! Conheci quando comprei outros jogos como [GBA] Blackthorne e [N64] Perfect Dark, jogos que conhecia mais de nome e fama do que as versões propriamente ditas, confesso que não fiquei arrependido. Vale citar o meu amigo Zanaffer Oni que me ensinou umas manhas no Perfect Dark, jogar com dois controles cada um no modo aventura com ele foi animal!

Blackthorne Blackthorne

Perfect Dark Perfect Dark

Joguei até com a mão nas costas



Aqui está um dos que mais joguei, King of Dragons. Sensacional beat'n up, clássico dos fliperamas, que só fui conhecer em seu port para o Super Nintendo. Conheci grandes manhas com o meu amigo Celso Affini, provavelmente foi um dos jogos que mais joguei do sistema esse ano.

King of Dragons King of Dragons


Junto com o King of Dragons, o jogo que mais joguei do sistema foi o grandioso [SNES] Rock N' Roll Racing, que para mim é o melhor jogo de corrida do sistema. Joguei tanto, mas tanto, que cheguei a passar o primeiro mundo inteiro jogando com uma mão só (sem usar o L e R!), preciso treinar mais essa habilidade!

Rock N' Roll Racing Rock N' Roll Racing

Outro que joguei bastante foi o [N64] Mario Party 2, um dos melhores multijogadores do console, além de ser um dos poucos jogos que meu irmão simpatiza em jogar. Além dele, peguei emprestado por um tempo (e adquiri recentemente um original) o [NGC] Mario Party 7. Perdi as contas de quantas jogatinas com os amigos participei com estes jogos!

Mario Party 2 Mario Party 2

Mario Party 7 Mario Party 7

A grande revelação do ano pra mim, e o único jogo que foi capaz de me deixar afastado por 3 semanas do SNES, foi o [NGC] Metal Gear Solid: Twin Snakes, cara, que jogão! Eu como fã de Metal Gear fico realmente feliz por ter terminado mais um jogo da série, agora só preciso encarar de adquirir uns consoles mais novos e zerar o que falta...

Metal Gear Solid: Twin Snakes Metal Gear Solid: Twin Snakes

Este ano também voltei a adquirir jogos de DS! Continuo com poucos jogos, mas todos grandiosos! Vale a pena citar dois jogos que joguei bastante, terminei (pela segunda vez, ambos) e recomendo fortemente: Might & Magic: Clash of Heroes e Professor Layton and Unwound Future.

Might & Magic: Clash of Heroes Might & Magic: Clash of Heroes

El profesor Layton y el futuro perdido El profesor Layton y el futuro perdido

Quebrei alguns paradigmas pessoais e joguei Pokémon também. Coisa antiga, obviamente, pois havia adquirido o Pokémon FireRed e o Pokémon Emerald, só acabei terminando este último, como havia dito anteriormente.

Pokémon Emerald e FireRed Pokémon Emerald e FireRed

Enfim, o grandioso PC Engine



Um espetáculo, sem dúvidas, foi um sonho que consegui realizar este ano. O PC Engine foi um console que conheci de nome durante por volta de 2008 / 2009 e, quando comecei a colecionar, anseava para conseguir ter um, decisão que só fui tomar quando joguei um pela primeira vez durante um encontro retro-gamer.

Vendi o meu cabelo, fiz muitas economias, abdiquei presentes de natal e diversas outras coisas para conseguir comprar o aparelho. Demorei 5 meses para pagar todo o pacote e fiquei esperando mais 2 para chegar, mesmo sendo paciente, não posso negar que estava com uma pequena ansiedade. Quando chegou, foi uma maravilha! Tenho fotos e tudo mais. Foi muito importante para ajudar a aliviar-me da situação instável a qual me encontrava.

Desde que comecei a colecionar, sem dúvidas, o PC Engine foi meu maior esforço até o momento, nem preciso dizer o carinho especial que tenho por ele. Claro que ele não seria nada sem os jogos! Como só tive dinheiro para comprar a versão HuCard, apresento-lhes um pouco do meu esforço.

O título que tive o prazer de conhecer por inteiro no aparelho foi o clássico Bomberman '94, com áudio e graficamente melhor que o seu port para o Mega Drive (o Mega Bomberman). Foi o primeiro jogo que terminei e confesso que foi uma excelente jogatina, depois de um pouco de estresse naquele último chefe malandro.

Bomberman '94 Bomberman '94

Claro que não poderia deixar de adquirir o maior clássico do sistema, o PC Genjin - Pithecanthropus Computerurus (Bonk's Adventure na versão americana), jogo mais vendido do sistema e o primeiro da série do mascote da NEC. Não terminei ainda, falta-me uma dose de paciência, mas provavelmente o farei ainda este ano!

PC Genjin - Pithecanthropus Computerurus PC Genjin - Pithecanthropus Computerurus

Por fim, o segundo (e último, por enquanto) jogo que desbravei no sistema, Splatterhouse, a versão caseira japonesa sem censuras, jogo sensacional e desafiador. Posso dizer que rendeu uma excelente jogatina! Mais longa que o Bomberman '94, pois precisei pegar todas as manhas do jogo.

Splatterhouse Splatterhouse

Jogando no momento



Claro que ainda temos objetivos a cumprir, a jogatina em si nunca acaba, pois sempre tem aquele título totalmente excelente aguardando a fim de ser desbravado! A menos que você seja um desses maricotas que só pensa em jogar coisa novinha, facinha, multicolorida, cheia de tutoriais e não querer passar por um grande desafio de verdade.

No momento estou com jogatinas bem diversificadas, começando pela a que mais estou me dedicando: [NDS] Henry Hatsworth in the Puzzling Adventure, pela 4ª vez, com a diferença de que agora meu objetivo é terminar no modo Gentleman (ou modo AGORA FUD**!). Estou pensando (e movendo os dedos para tal) para tomar a tradução do jogo novamente, então fica aqui a notícia!

Henry Hatsworth in the Puzzling Adventure Henry Hatsworth in the Puzzling Adventure

Como todo bom jogador, apontei de olhos fechados para um dos cartuchos que tenho aqui e decidi "Agora é você, meu excelentíssimo cartucho!" e nesta brincadeira toda o escolhido foi o (difícil) [SNES] Super Turrican 2, jogo no qual estou desbravando aos poucos, mas não está sendo nem um pouco fácil.

Super Turrican 2 Super Turrican 2

Não apenas de jogos de plataformas vive o Lobonesco! Decidi aventurar-me, pela primeira vez, em jogos de navinha (shoot'n ups) e escolhi logo de cara um bem treta pra começar! Trata-se do [PCE] Super Star Soldier (achou que havia acabado a sessão PC Engine?), um magnífico shoot'n up do sistema que leva o selo de qualidade no gênero.

Super Star Soldier Super Star Soldier

E por fim...



Parece que joguei coisa pra caramba no ano que passou, mas muito do que está aí eu nem joguei o quanto queria (muito menos cheguei perto de terminar). Entretanto, aproveito para dar um sincero agradecimento para o pessoal dos eventos retro-gamers, tanto da Comunidade do Mega Drive quanto do NES Archive, em meio ao meu ano corrido, foram com eles que pude fazer grandes jogatinas, bater um papo e descontrair a beça.

Finalizando este post, que veio depois de um longa pausa de pouco mais de 1 ano, agradeço a você, caríssimo leitor, por ter tido a imensa paciência de ter chego até aqui nesta leitura. Não deixe de comentar, afinal, a interação é sempre válida. Esperamos que possa, por fim, postar mais. O meu próximo post, que pretendo fazer em breve, vai ser o meu esclarecimento do por quê de tanta demora, além de outras temas importantes como a Cruzada 32X.

Até mais,
Wolfwood


15 comentários:

  1. acompanhei muita coisa aí bem de perto XD
    dá-lhe lobo ^^

    ResponderExcluir
  2. Eh Lobim, boa lista cumpade. Muito jogaço aê também nesse ano que passou conheci graças a galera da Comunidade Mega Drive, Nes Archive e pq não citar, Subzera e Retroplayers.
    No mais, ótima lista cumpade.
    inté Lobim.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom, Lobim.
    Pelos naipes dos jogos debulhados dá pra sentir o drama.
    Teve o Jurassic Park II também, não? Uma bela pedreira que valeria a citação!
    Parabéns pela saga do Pc-Engine, que é um console muito charmoso, e ainda obscuro aqui no Brasil. Muita informação em japonês e até em francês, mas em português, pouca coisa, na minha opinião. Garanto que com o Pc-Engine a todo vapor, você passará a olhar os shooters com outros olhos, especialmente se conseguir descolar um módulo de cd!
    A "mão única" no R&RR você faz com qual boneco, com o Olaf? Com o Tarquinn? *curioso*
    Relatos como este que você acaba de publicar me animam a escrever sobre games, e nem mesmo um blog de games eu tenho.
    Siga escrevendo, sempre que puder!

    ResponderExcluir
  4. Caramba! Super Aleste é da Toho? tenho que conferir! =3

    e eu fiz uma lista de games que eu acho que joguei em 2012.

    ficou grande demais. tenho que parar com isso! kkk

    ResponderExcluir
  5. Grande Lobim!

    Fico feliz que esteja voltando e o parabenizo pela suas conquistas.
    Ah! deixa de ser modesto, tu jogou mais do que eu pude jogar em 2011 e 2012 juntos hahahahaha!!

    Forte abraço e até mais

    ResponderExcluir
  6. Osmariobro: Pois é, muito do que está aí compartilhei as emoções contigo!

    Lucas_Believer: Valeu pelo feedback!

    ZEMO: Cara, o Jurassic Park II eu havia tirado até foto e tudo mais, mas acabei decidindo por não colocá-lo no post porque o mesmo já estava ficando grande. Vendo hoje e lembrando que essa foi uma grande dívida com o passado que encerrei em 2012, realmente foi um impasse / erro meu não tê-lo colocado nessa lista e nem ao menos citado-o!

    O PC Engine é tudo de bom, um console que eu realmente tenho um carinho especial. Quem sabe em algum momento dessa vida, em correr atrás de repassar alguns conteúdos sobre o mesmo em português?

    Sobre o RRR, eu sempre jogo com o Tarquinn (o qual chamo de Ryu devido a sua semelhança com o personagem do Street Fighter). Nunca tentei fazer com os outros, mas creio que seja mais fácil fazer com o Olaf.

    Escrever sobre video games é realmente divertido, mas toma um tempo desgraçado, sem dúvidas!

    Samir: O jogo é sensacional cara, confira!

    Cyber Woo: Cara, pior que esse ano foi treta, eu acabei jogando em muitos momentos que não deveria (provas, trabalhos e eu no SNES), sempre que tinha um folginha, lá tava eu colado no Super NES! Um abraço e valeu pelo feedback!

    ResponderExcluir
  7. Cara, não admito que você não desfrute do Mega Drive e do Sega CD, pelo fato de não ter um controle decente.

    Manda seu endereço pro meu e-mail(bersotti@yahoo.com) que eu te mando um de 6 botões zerado.

    ResponderExcluir
  8. Caraca, sério? Bem, eu sou um cara meio humilde, mas como a vontade é grande eu vou mandar o e-mail. =P

    ResponderExcluir
  9. PC Engine é carismático demais, heheh. Uma pergunta: só comprou o PC Engine com HuCard ou pegou algum Duo-R(X)? Se pegou algum Duo, providencie urgentemente: Dracula X, Ginga Fukei Densetsu Sapphire, Beyond Shadowgate, Lords of Thunder, Star Parodia, Ys I & II, Kaze Kiri e Dynastic Hero. ;-)

    Claro, não podemos esquecer os HuCards: Air Zonk, Hana Taka Daka, Parodius, Street Fighter II, Gradius, Super Star Soldier etc...

    ResponderExcluir
  10. Eu comprei apenas o modelo 1 (branco com entrada RF) sem a expansão de CD, ou seja, por hora apenas Hucards! Mas já tenho planos de comprar a expansão e/ou alguma versão DUO.

    Pretendo providenciar mais alguns Hucards assim que for possível.

    ResponderExcluir
  11. Fantastica a sua matéria!!! Não poderia ser melhor Lobim e vc jogou muita coisa boa, prometo que agora nesse ano vbou introduzi-lo a muitos jogos. Tanto de ARCADE quanto de MEGA DRIVE e outros consoles que só o Tio Celso aqui conhece... hahaha.

    E no final o aprendiz se igualou ao Mestre... No King of Dragons, vc ta forte e com personagem que muitos não jogam pela range... hahaha. Simborâ Lobim!!!

    ResponderExcluir
  12. Assim espero! Sempre lamentei por não poder jogar Mega Drive por causa da falta de controles, mas já providenciei uma mudança de cenário este ano.

    No King of Dragons só preciso agora pegar o jeito com os outros personagens, treinar outras técnicas além de tankar com o Fighter!

    ResponderExcluir
  13. Excelente post, Lobim!

    King of dragons é meu beat 'n up favorito tbm. Esses dias comprei no Steam o Castle Crashers, se vc não conhece, recomendo que dê uma olhada. É um beat'n up muito bom, lembrando o estilo do kod.

    Firepower 2000 joguei demais no meu já falecido snes, bom demais!

    Quanto a série zelda, recomendo que vc jogue o A Link to the past. Obra de arte aquele jogo. O de NES é meio desanimador pra quem tá conhecendo a série agora pela limitação de não ter mapas, ser meio complicado entender os objetivos... Nada que uma olhada nos manuais não ajude. Os de DS são na minha opinião os mais fracos da série, não que seja ruins, mas bem abaixo dos outros.

    ResponderExcluir
  14. só mesmo quem jogou axelay pode dizer "joguei um videogame" ,parabens pela escolha , professor layton é um classico e emocionante e mantem minhas experanças sobre a atual geração de jogos"

    ResponderExcluir
  15. Pls, see your email (ikki...@hotmail.com)

    ResponderExcluir